::: BLOG da Fisiotrauma Excellence :::

Saúde | Bem Estar | Alimentação | Terapias | Todas

Você conhece PANC: Plantas Alimentícias Não Convencionais?

Data: 25 Abr 2018 | Visualizações: 119 | Seção: SAÚDE, BEM ESTAR, ALIMENTAÇÃO, TERAPIAS

Jaca, maracujá-do-mato, espinafre malabar e ora-pro-nóbis são apenas algumas delas das Plantas Alimentícias Não Convencionais. Criado pelo biólogo Valdely Kinupp, o termo PANC se refere a plantas comestíveis que aparecem espontaneamente nos nossos quintais e canteiros, mas que acabam não sendo consumidas por falta de costume. 

“Estima-se que existam 10 mil espécies com potencial alimentício no país, mas, ao analisarmos nosso cardápio, praticamente tudo o que comemos é exótico. Tomate, alface e pimentão são muito explorados, mas nenhum deles é daqui. Ao valorizar espécies nativas, nós podemos causar uma revolução gastronômica”, comenta Valdely, coautor do livro Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) (Editora Plantarum, 2014).

A ideia do livro é difundir o consumo dessas plantas, que podem surgir em forma de frutos, folhas ou até flores. Quem experimenta PANC experimenta novos sabores, ganha novos valores nutricionais e ainda varia o cardápio do dia a dia.

Mas é necessário cuidado! Comer PANC não significa sair colhendo toda plantinha que surgir no caminho. É importante ler bastante a respeito e ter certeza dos benefícios daquele alimento para a saúde antes de ingerir.

Conheça a seguir algumas Plantas Alimentícias Não Convencionais - PANC:


Peixinho
Também conhecida como lambari-da-horta, essa planta ganhou o nome por conta de seu formato. É usada para chás e também pode ser empanado, servido como aperitivo. Vai bem em climas secos e é facilmente identificada pela folha, cheia de pelinhos.​​​​​​​


Maracujá-do-mato
Menorzinha que o maracujá comum e com a casca mais alaranjada, essa fruta tem cheirinho e sabor adocicado. É reconhecida como um produto de forte identidade cultural da Caatinga. Pode fazer suco, geleia, doce e até molho para carnes.


Beldroega
Ácida e crocante, essa folha vai bem na salada. Também pode ser refogada em óleo ou alho com cebola (depois de cozida, lembra o espinafre, só um pouco mais suave). 


Capuchinha
Essas flores lindas, além de ornamentais são comestíveis. Podem ser amarelas, vermelhas ou laranjas e decoram belíssimos pratos, além de serem nutritivas. O gosto lembra agrião e pode-se comer suas folhas também.


Ora-pro-nóbis
Típica de Minas Gerais, essa planta é muito usada em refogados e como acompanhamento para carne e frango. Suas folhas são gostosas, nutritivas e fartas.Os brotos e o fruto também são comestíveis.


Fotos: @upslon/Flickr e Estadão